Entendendo a Tabela Nutricional

Eu não gosto de colocar textos grandes, porque sei que dá preguiça de ler! 😛
Mas como o assunto é muito importante (já falei aqui um pouco da tabela nutricional e acho importante frisarmos e nos aprofundarmos neste assunto). VER AQUI
Ler a tabela de informações nutricionais pode ser um pouco difícil no início…

O que é muito? O que é pouco? Mas, uma vez que você pega o hábito e ENTENDE o que está descrito ali, vai ser capaz de fazer as escolhas certas!

PORÇÃO

Porção

Antes de olhar as calorias (e eu sei que você olha primeiro as calorias! kkkkkkkkk) veja qual a referência que o fabricante utiliza na tabela nutricional. O tamanho da porção é razoável ou muito pequeno? Um truque que as empresas utilizam é estabelecer como referência uma porção muito pequena, por exemplo: “1 biscoito”! Então a análise de “1 biscoito” feito com gordura hidrogenada revelou um valor de “0,2g” de gordura trans. Segundo a lei brasileira, um valor igual ou inferior a “0,2g” por porção, permite que o fabricante use em seus produto os termos: “Sem Gordura Trans” “ZERO Gordura Trans”. Mas isso é referente a APENAS UM biscoito e a gente sabe que não vai comer só um biscoito, né?
Por isso, veja quantas “porções” vem no produto, quantas você vai realmente comer e faça o cálculo: esse produto vale o preço e as calorias?

CALORIAS

caloria
Eu já disse que eu não conto calorias, sei que isso ajuda muitos a emagrecerem, mas eu sou a favor de darmos preferência a qualidade do que vamos ingerir.
Vamos usar um exemplo: Um copo suco de laranja natural tem 113 calorias enquanto a mesma medida de um refrigerante de limão, tem 115. Quase nada de diferença, né? Agora dá uma olhadinha na quantidade de fibras, vitaminas e, no caso do refrigerante veja quantos aditivos químicos ele tem?

GORDURA
gorduraNa minha opinião é uma das coisas mais importantes para se analisar na tabela nutricional, então vamos ficar de olho e aprender sobre cada uma delas:

  1. Gorduras saturadas: são as gorduras de origem animal. São consideradas as gorduras ruins para o nosso organismo. São responsáveis por elevar o colesterol LDL que podem levar aos problemas cardíacos.
  2. Gorduras insaturadas: são as gorduras de origem vegetal. São consideradas gorduras boas para a saúde.
  3. Gorduras Trans: É uma modificação industrial das gorduras boas transformando-as em gorduras horríveis para a saúde. Além de aumentar a taxa do colesterol ruim (LDL), diminui as taxas do colesterol bom (HDL). E são também responsáveis pela “gordurinha localizada”.

CARBOIDRATO E AÇÚCAR

açucar
Alta quantidade de carboidratos e/ou açúcar pode se esconder em alguns alimentos, até mesmo alguns intitulados como “saudáveis”, como por exemplo as barrinhas de cereais (também já vi alimento intitulado como diet na frente e nos ingredientes constar açúcar, e muitos que nem divulgam a quantidade de açúcar que está embutida nos carboidratos).
Então fiquem atentos! Podemos dizer que um alimento tem MUITO AÇÚCAR se tiver MAIS de 15g de açúcar por 100g de produto e POUCO se tiver menos de 5g a cada 100g.

SÓDIO

sodio
O aumento da pressão arterial e a retenção de líquidos são apenas alguns dos malefícios do excesso de sal na alimentação. A recomendação diária para um adulto saudável não deve ultrapassar a quantidade de 2 gramas de sódio – ou menos de 5 gramas de sal (aproximadamente 1/2 colher de café por dia).
Então atenção!!!! Se o alimento tiver mais de 600mg de sódio por 100g é MUITO e se tiver menos de 120mg de sódio a cada 100g é POUCO.

PROTEÍNA

Proteína
A proteína é um nutriente muito importante para uma boa saúde e indispensável para ganho de massa muscular. Além disso, alimentos ricos em proteína ajudam a controlar melhor a fome por aumentarem a sensação de saciedade. Então se você não tem nenhum problema renal: quanto mais proteína, melhor!

FIBRAS

fibras As fibras são indispensáveis para uma alimentação saudável. Elas aumentam a sensação de saciedade e também são aliadas de quem tem problemas com o intestino. Além disso, são fundamentais na absorção de certos nutrientes pelo nosso organismo. As fibras podem ser classificadas em dois grupos: fibras solúveis (geram maior saciedade, reduzem o colesterol, triglicerídeos e glicemia) e fibras insolúveis (que aceleram o trânsito intestinal).
A recomendação diária para um adulto é de 25 a 30g por dia e da mesma forma que a proteína, quando mais fibras o alimento tiver, melhor! E pra ninguém ficar “entupido” é bom aumentar a ingestão de água também!

Fica a dica! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s